Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coração refeito

Bate em meu peito
meu velho coração
ainda ontem desesperançoso...
Bate como nunca dantes, batia satisfeito!
Éum pulsar intenso e gostoso,
que faz festa em meu seio!
Como amar-te me traz outras forças,
teu sorrir outros anseios...
Teus olhos outras luzes,
onde antes só haviam sombras e medos...
Tuas palavras pousam em meus ouvidos,
cheias de arcordes de músicas alegres,
tuas palavras antes dos beijos,
antes das caricias, entre meneios..
Ah! Como teu toque me ativa os sentidos,
antes um sentir cheio de medos...
Coração refeito, nova coragem,
para vencer os desafios e tomar nas mãos os desejos...
E com um apoderar-se de ti, decidido,
com um entregar-me a ti sem receios,
vou refazendo o meu coração, meus sentimentos...
Que em te amando não encontra tristez paragens,
nem se acanha em desejar-te por inteiro!
Meu coração refeito por sua obra e coragem,
vibra com nova força em meu peito!
Nunca antes eu havia experimentado
tantos sentimentos...
Que não findam nem se acabam,
apenas se renovando por seu intermédio!
Tu me destes o remédio para os meus males:
Amando-me tu me retisraste de meu desterro,
fizeste com que eu vivesse ainda mais,
a suspirar, a cada instante a teu lado!
Na estrada que trilhamos pare passo,
estrada que não quero que acabe mais...

Edvaldo Rosa
20/10/2006
www.sacpaixao.net
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 20/10/2006
Código do texto: T269018
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
1727 textos (173753 leituras)
23 áudios (10649 audições)
35 e-livros (8978 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:21)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor