Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ruídos

Em meio às vozes, aos ruídos, aos gritos, à música, às festividades do natal e do ano novo, aos latidos dos cães e às bombas, ao volume da televisão, aos assobios e às falsas gargalhadas, aos avisos dos meus pensamentos, às contrariedades...

Entre o trabalho e à distração, entre a contenção, entre o ir e o ficar, o sim e o não. Entre o desavir e o vislumbramento da felicidade. A destruição e o arrebatamento. Dissabor e sabor. Desejo e impossibilidade, descomunal pequenez. Antíteses desesperadoras.

Ao ver o halo que o tempo contínuo, quase parado deixa no espaço. Pingando segundo a segundo a esperança, tornando o dia e a noite uma folha branca. Tic-tacs cardíacos, que se misturam aos sons já ouvidos, gritos fabricados para encobrir.

Até que cansados, já longe – nos dias e noites adentrados – os ruídos tornaram-se plano de fundo no mundo. Submersos no silêncio que lá houvera sobre todos os instantes, com sua verdade imparcial, que entra no cérebro como farpas de carvalho.

E quando me calei.

Encontrei você.
Sérgio Caldeira
Enviado por Sérgio Caldeira em 28/12/2010
Código do texto: T2695377

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sérgio Caldeira
Itapecerica da Serra - São Paulo - Brasil
89 textos (6712 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/05/17 10:24)
Sérgio Caldeira