Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEDUÇÃO


         S E D U Ç Ã O
                Otacilio Alcantara

Na abstracidade da sua existência,
É sensual e instigante a sua ocorrência.
Perceber, é o que se pode, a sua evidência.
Tem feminilidade, candura e muita fulgência.
    É fruto do ardor e do ser,
    Fluido requintado a transparecer.
    É uma pétala especial que encanta,
    No espargir de uma orvalhada flor que brilhanta.
Seu magnetismo é único e profundo;
Talvez oriundo das profundezas da alma.
Porém, seu poder move mundos,
Com sutilezas que a excitação inflama.
   Emocionante e indizível, é a sua expressão,
   Quem, com ela em gestos, o ser alcança,
   No embevecer, descompassando o coração,
   Com amálgamas inflamantes da atração e da "querança".
É a boca fastuosa que em momiças, concebe,
Com detalhes que nem se explica.
São partículas que só o âmago percebe,
Em grandezas que o desejo, insano, justifica.
   São os olhares impávidos, em lances que magnifica,
   Numa resplandescência que vai do olhar, além.
   É uma expressividade hercúlia que dignifica.
   Aonde só o fulgor dimensiona o calor que tem.
Os cabelos magistrais, loiros e esvoaçados, dizendo,
Em luminosidades reluzentes, mostrando.
São palavras não proferidas, concessões fazendo,
O que no ego flui, se mostrando.
   Seduzir, é a arte inconsciente da sedução;
   Atrair, é na sua incumbência, nobreza de missão.
   Deixar-se conquistar, é dela ardilosa perfeição,
   No amar, que ela induz, como objetivação.
Sem ela, o belo não tem encantos;
Com ela, o que é, não tem quanto;
São dela, a nascença dos amores e prantos;
Pois, é ela, uma fortaleza em forma de acalanto.
    A mulher, é nela a mestra e a materialidade,
    Com dotes e protuberâncias, insignes e imponentes.
    São atributos de encantadoras suntuosidades,
    Embelezando uma atração insinuante e ardente.
Ah! como é gostosa a emoção que provem dela!
É pressentir-se um escolhido e um privilegiado.
É distinção e sabor de inebiante significado,
Tem lindezas de aura contagiante, que nela se revela.
    É um alibi tangente que se vê e sente.
    Do conjunto, um delicado e sublime ingrediente.
    É do todo, na mulher, tão nitido e emergente,
    Que, ingente, impregna no querer da gente.
Por mais que a sedução exista,
Passar-lhe a mão, como, não há. Impossivel!
É sensibilidade pujante, de pura conquista,
Que, na latencidade do almejar, é poderosa e tão visivel.
Onassis
Enviado por Onassis em 21/10/2006
Código do texto: T269855
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Onassis
Catalão - Goiás - Brasil
32 textos (5482 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:33)