Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Garça pousada

São rosas, violetas, acácias no cosmos,
minhas pontas não pontas, são cabelos
rasgando os sulcos, nunca os mesmos
no espaço constelado de fogos singelos!

Meus cabelos, longa fímbria viandante
penteando o céu, sem nenhuma pressa,
saboreia vinho branco, suave e quente,
que mais apurado, mais me compensa!

Nas mãos do céu entreguei-me toda nua,
guardando o meigo rosto da noite silente
nas pontas que brotam doces risos da lua,
à boca aberta um infindo riacho radiante!

Estrela me chamam, cadente me querem,
para realizar seus anseios enquanto caio,
vestida em pele d’água para ser d’alguém
que sonhou ser o sonho parido num raio!

Contornarei o arco-íris na luminosa queda,
não mais a  estrela  etérea, mas a Melodia,
que banha as pétalas da mágica rosa alada
e pousa tal graça,musa de amor e fantasia!

Santos-SP-21/10/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 21/10/2006
Código do texto: T270274
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:10)
Inês Marucci