Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0855 - Borboleta

 

 
A borboleta rouba a cena,

se solta ao vento,

salta para o presente

para se apresentar à vida.

 

 

Não deixa que lhe roubem o tempo,

a flor,

seu estranho desejo

ou um sonho no meio da noite.

 

 

Pousa seu mundo no mundo,

não volta seus olhos para o ontem,

sente-se livre, amada,

ainda que só pelo desejo de voar.

 

 

Faz ser real o dia,

o momento do beijo, a hora,

marca um encontro e vai,

se amar, diz: amo.

 

 

Borboleta, este é seu jardim,

pegue cada dia e viva,

livre-se do casulo e vá,

de amor, viva antes o seu.

 

 

23/10/2006

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 23/10/2006
Reeditado em 24/10/2006
Código do texto: T271624
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116251 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:51)
Caio Lucas