Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Em plena alegria


 
Nascentes brotam em plena alegria dessa noite que termina.
Finda a dor que a cada dia tece o pranto em notas mal dormidas,
e uma sombra vestindo-se para a aurora quase fria que domina
seguindo o compasso do que coube ritmar notas embevecidas.
Lá, o louco buscando Sol, ri dos agouros dos cativos em agonia,
outro hino, e ri o louco que encontra a sobriedade de outra vida.
Vai maltrapilho, arrastando o destoante brilho que lhe cega o dia,
 
 
Desperta o dia!
 
 
Acampa a máscara que reveste a alma se pede alforria,
apresenta aos céus às toadas, e talvez a suave ave-maria,
ou quem sabe... volta às correntes que se carrega na romaria
libertária do gesto dessa face que esconde o olhar. Esquece!
Já não grita a boca destemida, pois seca,  repousa nas areias,
e nem desce todo desprezo da noite no frio que alvorece...
É plena a alegria das mãos que moldaram a colcha nas teias
retalhadas pelo açoite da vida que se encontra noutra prece.
 
Que dia! Que alegria?
 
 
08/10/2006
Aisha
Enviado por Aisha em 24/10/2006
Código do texto: T272501
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aisha
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 50 anos
791 textos (35176 leituras)
1 e-livros (57 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:18)
Aisha