Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"...de te ter..."


Fecho os olhos, labaredas, folhas secas,
ares frios, tons sombrios pelas frestas,
onde o sol não mais penetra, com seus raios,
rubro intensos, nem a Lua mais invade,
como sua luz embriagante, de um azul,
tão cintilante, que aos sonhos vai buscar...

Fecho os olhos simplesmente, pra sentir-te,
a minha frente, como fosse um só sorriso,
ou o Anjo entorpecido cujas asas já não batem,
e em silêncio entrega a tarde, em nuances,
primaveras, cores tantas, mil quimeras,
melodias, sintonia, que em acordes me percorrem...

Fecho os olhos, enlouquecida,
e um voar de borboleta, é meu "Q", de intenções,
onde tudo quanto sinto, onde até meu labirinto,
tem respostas no teu Ego, e o caminho perigoso,
que insinua-se pelo umbigo, é também meu doce abismo,
onde afundo sem medidas, bem profundo, minha paixão...

Ai que sina, a minha vida...
De deitar na despedida e acordar na solidão.
De manter juntinho ao peito, um calor inexplicável,
que aos sentidos alimenta e ao desejo, não sacia.
Fecho os olhos, sem razão, e um jantar à luz de velas,
se desenha na retina, num soprar ilusão...

E abraço este momento, este instante,
que entre os braços acalento, e o teu Ser volatiliza,
assumindo minha vida, como as brisas do verão...
Rasgo então, o céu crispado, bato asas, rompo o Cosmos,
risco estradas nos Cometas, que me levam pelo tempo,
num resumo desta falta absoluta, de te ter...

Angra sem Reis
24/10/06
23:40hs
Day Moraes
Enviado por Day Moraes em 25/10/2006
Reeditado em 25/10/2006
Código do texto: T272901
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Day Moraes
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
137 textos (4782 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:42)
Day Moraes