Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0858 - Nua


 

 

Desnuda meus olhos de tuas vestes,

vem agora,

como se estivera sempre aqui,

eu, contigo noite adentro.

 

 

Quero-te pronta para o amor,

entre meus braços

e eu em ti,

inteiro.

 

 

Põe tua paixão na minha,

responde pelo carinho,

não mais um,

não como se fosse desconhecido.

 

 

E volto para ti mais íntimo,

todas as noites, as luas,

todos os dias, os sóis,

os desejos e não os enganos.

 

 

Volte o riso,

voltem os beijos,

volte o desejo,

volte apenas, e fique.

 

 

Quero-te depois da tempestade,

desnuda, limpa d'outros dias,

d'outras palavras,

d'outros arrepios.

 

 

Quero-te tempestade,

nua e madrugada,

paixão e desequilíbrio,

amor somente, amor.

 

 

25/10/2006

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 25/10/2006
Reeditado em 17/01/2007
Código do texto: T273323
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116253 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:40)
Caio Lucas