Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0859 - Desejos



 

 

Descrevo meus dias, hoje e amanhã,

um corpo repleto de paixão,

um arco-íris invisível aos olhos,

com cores limpas, diferentes.

 

 

Tentei voar rápido demais e caí,

o amor precisa de espaço,

com um flutuar lento,

até ser sentido pela alma.

 

 

Quero construir uma estrada segura,

caminhos iluminados por estrelas,

no alto dos postes uma lua,

sem fases, cheia de vida.

 

 

Voltarei amanhã pela trilha da floresta,

plantarei arvores na direção da minha casa,

marcarei cada olho d'agua,

como se a sede fosse apenas de vida.

 

 

Quero um sol de prazer em cada corpo,

loucos como somos, e mais, desejos,

de quando em quando palavras suaves,

bons olhares, como uma vidraça limpa.

 

 

25/10/2006

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 25/10/2006
Código do texto: T273326
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116242 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 14:08)
Caio Lucas