Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENFIM...SÓ EU COMO SEMPRE

Qual a razão de não querer
esse amor tão presente, tão teu?
Será que é pela intensidade,
e por ser tão real?
 
Será que a repulsa vem
porque este sentimento é sincero,
e reclamante até quando não a vejo
em meus sonhos? Mas, eu te amo tanto!
 
Por que não posso viver
do teu carinho,
do brilho que vem dos teus olhos,
por que do espinho dos abrolhos?
 
Por que somente a minha voz
se faz presente, e
quem retirou
a sua foto do porta-retrato,
 meu hábito diário
como se fosse meu pôr-do-sol?
 
Pelo tempo que faz,
será que imagem se desgastou
de tanto chorar sobre ela,
e só ficou o moldura de pedra?
 
Ah! Que tristeza.
Continua comigo
a visão de um aceno que ainda
baila ao léu,além da sensação
das arranhaduras provocadas
por um plangente adeus.
 
Enfim....só eu, como sempre...
dialogando com ninguém,
a não ser com a lembrança
viva de alguém...
 

 
 


 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Wil
Enviado por Wil em 26/10/2006
Código do texto: T274037
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 81 anos
2619 textos (84581 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:46)
Wil