Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HOJE

Enquanto cavalos selvagens escapam das páginas dos jornais,
o circo dos nossos desejos mostra os palhaços, o fogo,
o aço da nossa corrosão, arames farpados do equilibrio,
anões nos contando de sentimentos em antigas lendas,
e a carne ao sol de dezembro amanhece mais quente,
vem mais gente para nos ver, hoje,
o dia do nosso primeiro amanhã...

O nosso quarto dentro da floresta do que nos alheia,
centauros e máquinas aladas e aranhas em teias,
te beijo com o vago do ópio que te entorpece,
te acordo com o poema que te reconhece,
ambos, solitários e nutridos pelo pólen do desejo
escolhemos pequenas coragens de dentro do frasco do medo,
enxugamos nossa faces de marfim e ébano recém-nascido,
nossas ilhas, dentro de mares que choramos,
caem dos mapas que para nos buscar desenhamos...

Atrás da possível porta para o desconhecido infinito,
comemos a maçã, bebemos a água, lavamos nossos lábios
com romãs entontecidas pela beleza divina do sexo...

Hoje é um olhar pairando sobre o imenso e bendito
coração que bombeia luzes para a cabana de antigos sábios
enquanto a loucura do nosso querer reconstrói o nexo
de sermos a vontade suprema de um criador que criamos...
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 26/10/2006
Reeditado em 28/10/2006
Código do texto: T274241

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6783 textos (102552 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 19:03)