Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLITUDE

Diga para mim no começo o que se passou.
Diga "sim" a um jeito de jogar sem se perder.
Veja o vão que separou corpos irmãos.
Veja o tal complexo sentimento de uma vez.

Mostre para mim dessa flor o que sobrou.
Chame isso de uma doença que não se curou.
Ouça o som que reverberou nossa união.
Sinta o sério verso de uma viva emoção.

Algo assim é como um foco de escuridão.
Não há nada pior que um grito sem reação.
Deixe eu dizer de como é feito meu coração.
De pleno devaneio, de mistério e pura compaixão.
Milton Roza Junior
Enviado por Milton Roza Junior em 24/06/2005
Reeditado em 03/06/2011
Código do texto: T27492

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Milton Roza Junior
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 49 anos
97 textos (82831 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:45)
Milton Roza Junior