Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEU CORPO

Olho a anatomia do teu corpo
Como quem analisasse detalhadamente
O mapa de uma cidade maravilhosa.

(E mesmo que fosse a minha cidade!)

Sinto uma alegria infinitamente imensa
Olhando as curvas do teu corpo
Onde jamais minhas mãos irão tocar

Há tantas esquinas bonitas para se parar,
Há tanta matiz na muralha do teu coração,
Tanto amor e caricias imersas na solidão
Nas curvas do teu corpo nunca irei andar
(E há uma curva fechada que nunca irei dobrar)

Qualquer dia desses, quando eu for
Uma folha seca pelo vento levada
Na brisa do amanhecer, serei o nada
Dissimulado, invisível e deleitoso.

Que faz com que o teu olhar pareça
Mais um olhar de amor bondoso
Meigo, enigmático, gostoso e amoroso,
Corpo de anjo sobre o mais belo altar
(Desde já na multidão tão difícil de amar!)
E talvez, quem sabe, nele eu nunca repousarei.
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 31/10/2006
Reeditado em 02/11/2006
Código do texto: T278572
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3129 textos (79585 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:01)
R J Cardoso