Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Réu Liberto

Venha sentar no sofá,
ligue a televisão.
Vem me dar sua mão,
me beijar e então venha ser feliz.

Venha se despreocupar,
venha amar, por que não?
Quero muita paixão
nessa nossa união que eu tanto quis.

Nem sempre a gente consegue
momentos de paz, alegria e amor.
A vida da gente persegue
A tristeza que traz nostalgia e dor.

Mas amor demais ajuda a superar tudo o que for.

Traga a cerveja pra cá
e os seus lábios de mel.
Hoje estou lá no céu,
hoje sou como o réu livre da prisão.

Quero poder abraçar
e fazer muito amor
com você e supor
que, às vezes, a dor não existe, não.


Rio, 07/05/1994
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 01/11/2006
Reeditado em 01/11/2006
Código do texto: T278958

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144476 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:20)