Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JANELAS ABERTAS

Abri uma porta,
ela entrou,
arrumou um lugar em minha cama
e não mais saiu.
Está dentro de mim
desde a eternidade.

Reduziu a pó
meus antigos versos,
antigos amores agora
não passam de fotografias.
Sou todo dela,
e me sinto livre.

Há milhares de janelas abertas
dentro de meu espírito.
Olho a rua, olho o mundo,
veja a gente passar.
Mas, em minha casa,
encontro a proteção.

Ela está ao meu lado,
ela é meu esteio.
Daqui não quero
nunca mais sair.

Ela se deita nua
e o mundo parece azul.
Francisco C
Enviado por Francisco C em 01/11/2006
Reeditado em 07/11/2006
Código do texto: T279346

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.franciscocampos.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco C
Porto Velho - Rondônia - Brasil, 48 anos
363 textos (25681 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:50)
Francisco C