Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mote:

O amor quando vai embora, vai aos poucos...
Sua despedida é lenta...
Sentimos que há algo errado,
diferente, estranho...

Regina Bertoccelli


Perder-se um no outro...


Estranho o amor que parte,
vai aos poucos,
como a querer que não nos apercebamos
que parte!
Despedida lenta,
como a não querer despedir-se...
Sentidos desatentos,
pego na surpresa de um desconfiar-se,
desespera-se ante um algo errado...
Uma palavra diferente,
um estranho tom na voz doce de sempre!
Sentidos atentos,
ante a diferença e o estranhamento,
procura as razões do amor que parte...
A dor de desapegar-se,
de ter os seus beijos dados a outro,
dos braços em outros braços,
de nosso amor apontando em outro porto,
doi demais...
Ao amar o melhor é perder-se um no outro,
um do outro jamais!

Edvaldo Rosa
02/11/2006
WWW.SACPAIXAO.NET

Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 02/11/2006
Código do texto: T280131
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
1727 textos (173663 leituras)
23 áudios (10645 audições)
35 e-livros (8977 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:08)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor