Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ELOGIO DOS TEUS SEIOS


Teus seios são dois poemas
de perfeição infita.
Dois diamantes, duas gemas,
ouro de lei em pepita.

Perfeição da natureza
entre o roxo e rosicler.
Nunca vi tanta beleza
noutos seios de mulher.

Ao toca-los com o dedos
têm um frêmito supino
de que não guardas segredos
- são cordas de violino

Duas pérolas divinas
para enfeitar o teu colo...
Sazonadas tangerinas
para os lábios de um Apolo!

Deus nos levasse ao Eterno
com eles ao nosso gozo...
Purgatório, céu, inferno,
nada importa ao amoroso.

Bastava que a nossa idade
não se passasse ao depois...
Que Deus, que a Eternidade
rolassem sobre nós dois...

João Justiniano
Enviado por João Justiniano em 03/11/2006
Código do texto: T281284

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Justiniano
Salvador - Bahia - Brasil, 96 anos
619 textos (19611 leituras)
13 e-livros (1027 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:29)
João Justiniano