Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu nem merecia

Eu nem merecia

Eu nem merecia os teus olhos de cristais,
eu nem compreendia  o  teu sorriso estrelado.

Se foram os cristais e as estrelas
e eu muito chorei ao perdê-las.
Perdê-las para nunca mais.

E depois da despedida,
despedida infinita,
eu procuro os olhos cristalinos,
o sorriso estrelado
e me descubro sozinho
num porto abandonado...
Numa estação de trem
onde o trem nunca  vem
e eu, passageiro sem bagagem,
ouço canções do amor que não vivi.
E a balada de dor que não sofri
é o meu bilhete de passagem.

Você foi água cristalina
que fugiu pelas minhas mãos.

E eu nem merecia
o teu sorriso cristalino
e o teu olhar estrelado
luzindo no meu coração.

E agora a lágrima que
rola pela minha face
é como uma bandeira hasteada
na capital da minha vida,
e parece água cristalina
da misteriosa nascente
oculta na sombra do coração.
E eu nem sabia que teus olhos
cristalinos e o teu sorriso estrelado
eram pedaços da minha vida
que eu nem merecia... nem merecia.
Nem merecia viver sonhando acordado.
Porque eu nunca entendia
que era assim tão amado.
Mas eu bem sei que
nem merecia sonhar um sonho inventado.

Elias Pereira
Elias Pereira
Enviado por Elias Pereira em 06/11/2006
Código do texto: T283580
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Elias Pereira
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
5 textos (494 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:53)
Elias Pereira