Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VEM MEU AMOR! = TÂNIA AILENE

VEM MEU AMOR!
TÂNIA AILENE


Quero uma vida cigana
já estar em outro lugar
rever as histórias e estradas desta vida.
Chora saudade estrangulada
vejo luz na primavera
sinto cheiro da terra.
Meu coração  repleto para prosseguir
espero chegar e a saudade aperta, bem guardada.
Abraço o travesseiro, digo porque eu?
Não vejo as horas passarem...
Será que um dia a gente vai acabar bem?
sei que nasci para ser tua
ultimamente só quero me enrolar em você
deixar acontecer, colada, selada, aninhada...
Tenho tanto pra te contar
nem sei como começar.
A imensidão deste amor não se compara a nada
o infinito é pouco...
No desespero de descrever a você
não esqueça como é grande este sentimento.
agora veja bem o mal é vai e vem,vamos esperar
meu coração está aberto,agradeço por nós.
Não vou mudar a felicidade está perto.
Levo-te comigo sempre ao meu lado
Lembro-me do dia que te achei felicidade...
As pedras do caminho só fazem confirmar
não me perco nesta estrada.
Tenho coragem, me abro, danço, crio asas, te chamo
e me perco nessa paixão...
È sobre humano sentir, amar, estar, em ti gozar,
a vida faz e refaz, simples é deixar
que tudo é uma parceria direta e constante.
gosto de ter ,viver, não sei sem você.
Nesta expressão simples do amor que trago
preciso dos seus carinhos
o calor do seu corpo...
Vem meu amor!
Ando preocupada, me acompanhe por favor
meu lindo namorado,sempre será meu amor.
Para você guardei todos os sons,gestos,olhares
atitudes do quanto te quero.
pois só você vai escutar.
Amo-te!
 ******



autoria: Tânia Ailene
Rio de Janeiro (RJ) Brasil 13/09/2006
formatação: k@ito
novembro/2006
Tânia Ailene Nua Poesia
Enviado por Tânia Ailene Nua Poesia em 07/11/2006
Código do texto: T285037
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Ailene Nua Poesia
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
886 textos (30280 leituras)
28 áudios (1362 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 09:55)
Tânia Ailene Nua Poesia