Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MARCELA

Não sei se andas
ou demasiadamente flutuas
Não sei se grito; estrela!
ou chamo-te de lua.

Mas o que importa o nome
o nome , ó flor, é tão fugaz...
porque eu aprendi que quando a pessoa
faz sucesso, até o sobrenome tanto faz!

Chamarei de minha vida sem ser minha
pois não há verso sem inspiração
pelo menos no instante que passas...
És fulgor, esbelta, astro, sonho e paixão.

Ó não brigues comigo, Marcela
nem se preocupe em agradecer
sou poeta e apenas descrevo
o que os outros sonham dizer.

Mas fique registrado nesse poema
quando passas, não há nada igual
eu que outrora, andava em cinema
prefiro te ver! Cinema real.
CARLOS HENRIQUE MATTOS
Enviado por CARLOS HENRIQUE MATTOS em 07/11/2006
Reeditado em 14/05/2009
Código do texto: T285110
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CARLOS HENRIQUE MATTOS
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
113 textos (4001 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 08:04)