Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
SOS! São Francisco

O Grande Rio passa humilde como um remanso.
Tuas águas estão cansadas...
Também não lhes dão descanso.

O teu físico perece, pela notada falta de zelo.
Quando circulávamos pelas tuas margens,
Sempre encontrávamos muitas paragens.

Tuas rimas não passam mais a cantarolar.
Assistimos os vômitos espumantes das carrancas.
Nas tuas telas só existem tonalidades pretas e brancas

Tuas águas sempre nos convidavam para passear,
No horizonte que era azul, hoje só vemos areias...
E as lendas foram embora junto com as sereias

A correnteza passa numa rapidez...
Não se dá conta que um dia foi feliz.
Vai embora, e esperam também a nossa vez...
Zedio Alvarez
Enviado por Zedio Alvarez em 08/11/2006
Reeditado em 02/11/2008
Código do texto: T285337
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zedio Alvarez
Petrolina - Pernambuco - Brasil, 59 anos
3324 textos (117353 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:16)
Zedio Alvarez