Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Labirintos

Labirintos

Nossos corpos , como que imantados
não conseguem se separar ,
como duas metades que separadas não tem vida,
eles precisam se unir , se encaixar ...

Preciso beber seus beijos molhados,
me alimentar do seu corpo,
ser abelha num mundo de vespas
e sugar de você seu mais saboroso mel

Te dar a vida
inundando de prazer
seus vales e depressões ,
num eterno ciclo de prazer , o cio da nossa terra.

seu corpo é um templo
onde eu , ora conquistador , ora servo
insisto em profanar
para depois adorar ...repetidas vezes ....

Nessa loucura que nos leva ao mundo de êxtase
numa longa viagem através de suas curvas,
com paradas estratégicas e obrigatórias,
nunca canso de buscar novos percursos ...

Explorando cada vez mais os arredores e cercanias
desse universo perfeito do seu corpo
onde me perco e me acho
pelos seus labirintos ...

Cada chegada é o prelúdio
de um novo começo
que tem o infinito como meta ,
tanto de prazer quanto de amor ...

Leonardo Andrade
Leonardo Andrade
Enviado por Leonardo Andrade em 08/11/2006
Código do texto: T286123

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leonardo Andrade
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1568 textos (71179 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:35)
Leonardo Andrade