Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESABAFO

É noite fria e silenciosa
Meu quarto escuro, breu...
Vou até a janela
Olho através da vidraça
Vejo tão triste o céu
Triste, escuro, sem luar
Sem estrelas deixando rastros
Sem a inspiração dos enamorados
Vazio, inerte, assim como meu corpo


Meus olhos teimam nessa busca
Na procura de você
Buscando dar brilho a minha face
Conflitos dentro do peito
E rio, o riso débil dos confusos
Volto pra cama também vazia
Suspiro, fecho os olhos...
A noite me faz companhia
Vazia, inerte, como minha alma.


Nos sonhos (que ainda tenho)
Sinto bailar diante de mim teu sorriso
Saudade sem fim me rasga por dentro
Tua voz parece chegar de mansinho
Tuas mãos deslizando em carinhos
Teu cheiro entorpecendo os sentidos
E na ânsia da tua presença
Na descoberta da tua ausência
Vão-se os sonhos...
Vazios, inertes, como o meu coração.


- Cristina Garcia -

Eterna Aprendiz
Enviado por Eterna Aprendiz em 09/11/2006
Reeditado em 20/11/2006
Código do texto: T286956

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Eterna Aprendiz
Fernandópolis - São Paulo - Brasil, 53 anos
34 textos (11415 leituras)
11 áudios (2493 audições)
2 e-livros (178 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:49)
Eterna Aprendiz