Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUEM AMA TEM SETE VIDAS

Acho que quem ama tem sete vidas
Porque se assim não fosse
Na primeira grande ferida
Feneceríamos de dor
Acreditar que amar não dói é ilusão
Pensar que quem ama não fere é alucinação
Quem nos ama causa feridas mais profundas
Talvez o faça sem a intenção
Mas a dor queima e dilacera qualquer coração.

Tantas vezes sangramos por dentro
Que de hemorragia já teríamos falecido
Pra dor de amor só tem um remédio... Tempo
Só ele é capaz de aplacar essa doença e fazer com que tudo seja esquecido

Choro, sofro, sangro...
Mas de amar você não desisto
Um dia você vai perceber minha agonia
E quem sabe aí você não me trate com tanta ironia

Amar é uma via de duas mãos
Nada se faz sem retorno
E se ouvimos muitos “nãos”
Acabamos por perder o rumo e desistimos de pedir estorno...

Não sei mais quantas vidas me restam
Seja quantas forem vou procurar viver ao máximo
Farei de cada minuto mesmo que de dor, uma eternidade
Não serei uma cética que não acredita que possa existir felicidade.

Um dia sei que as lágrimas irão secar
O sofrimento amenizar
A hemorragia parar
E eu ainda estarei aqui a te amar...


LoucaporPoesia
Enviado por LoucaporPoesia em 12/11/2006
Código do texto: T289287

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (LoucaporPoesia). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
LoucaporPoesia
Casimiro de Abreu - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
524 textos (104803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:30)
LoucaporPoesia