Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLITÁRIA CANÇÃO

lisieux

Inútil o toque dos meus dedos,
pulsações,
e as misteriosas sensações
na busca que ao corpo satisfaz

Inúteis são os gestos rituais,
inúteis as palavras vis, banais,
que eu mesma me sussurro,
em agonia

Inúteis os tremores,
explosões.
Inúteis as amargas emoções
porque depois, a alma se esvazia...

Inútil é tanto o riso,
quanto o  pranto.
Inútil é mascarar,
se, em desencanto,
relembro o toque teu,
o teu olhar...

Inútil a vida inteira,
tudo é fútil.
Se falta o teu sorriso, o beijo,
o amplexo...
se falta o encaixe:
                    o côncavo e o convexo
buscando um ao outro completar...

Inútil é ter prazer,
se falta amar...

BH - 27.06.05
lisieux
Enviado por lisieux em 29/06/2005
Código do texto: T28952
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisieux
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 61 anos
394 textos (14454 leituras)
3 e-livros (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:11)
lisieux