Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O QUE POSSO FAZER...

Hoje ao me despertar quando abri para o mundo a janela do meu quarto,
Sem querer, sem sentir, eu comecei a pensar em você!
Meus olhos perdidos no horizonte...
Onde o sol nascia abraçando a natureza!
Lágrimas de sofrimento escorreram no meu rosto.
Estava tudo parado...
Como se a terra e o céu quisessem ouvir a melodia do meu amor impossível.
Talvez seja essa a última vez que eu choro por você.
Acabei compreendendo que isso tudo é ridículo,
Que o meu sofrimento não significa nada
Que sou uma entre tantas
Que por orgulho ou amor ferido derramam lágrimas sem sentido.
Mas não importa, não me envergonho dos meus sentimentos,
Mesmo sabendo que nunca existiu futuro para eles.
O verdadeiro amor a tudo suporta.
Eu sei que nunca serei nada para você
Assim, como sei que meu amor por você nasceu de um sonho...
Impossível, inatingível que jamais deixará de ser um sonho...
Pois passei pela vida imaginado o momento em que seria tua...

Perdoa-me por essas palavras amargas.
Perdoa-me por ter gostado tanto de você
Perdoa-me por ter invadido a tua vida
Apenas me perdoe não me despreze.

Seja feliz ao lado de alguém que te mereça,
E não se deixe levar por um sentimento de PIEDADE...
Porque nessa vida, EU e VOCÊ jamais seremos NÓS!
LoucaporPoesia
Enviado por LoucaporPoesia em 13/11/2006
Reeditado em 25/05/2007
Código do texto: T290483

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (LoucaporPoesia). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
LoucaporPoesia
Casimiro de Abreu - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
524 textos (104801 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:41)
LoucaporPoesia