Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abismo


 
 
Guarda a voz na boca que tanto ousou falar,
retém as rimas nas mãos atadas sem nós,
caminha surdo na tentativa de entender o mundo,
com a força do espírito que jamais deixará de sonhar.
 
 
Cai por terra o sonho do poeta que tanta rima tentou,
a um passo da vida estão os sonhos nos versos que arriscou,
olhou passivo no gênero ativo de todo seu clamor
para os céus sem estrelas que sobre sua cabeça pairou.
 
 
Vai e vem nas cordas bambas desse abismo sem fim,
picadeiro abandonado onde à vida é só lembrança e um talvez,
ensaia portanto seu último ato na solidão que há tanto o abraçou
sem platéia, pobre palhaço no aplauso mudo que norteia seu sim.
 
 
Olhar perdido no vazio do tempo onde a hora já parou,
uma rua deserta demarcando o caminho que nunca pensou seguir,
a cadeira de balanço rangendo sozinha no vai e vem que cantou,
na varanda a vida, corroída na velha pintura que restou...
 
 
29/10/2006
Aisha
Enviado por Aisha em 14/11/2006
Código do texto: T291008
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aisha
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 50 anos
791 textos (35174 leituras)
1 e-livros (57 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:52)
Aisha