Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto






Ai quantos desejos
De flores e de espuma
Apelam de mim, matriz!
Vem desaguar em mim
Meu amor, tua foz!
Com teu braço de mar
Baila comigo, louco
No inefável balanço
Do amor se consumando,
Que ardo em desejo.
Meu seio te chama
Batendo tão alto
Como voz que apela
Longe ao marinheiro:
Vem inteiro e hirto
À ria de teu cais,
Meu amor!
Aporta-me níveas
Flores de espuma e de sal
Vem amar-me na areia,
Desfazendo a angústia
Onde derivo sozinha
Meu amor, sai da bruma
E tal sol que se desnuda
Em apaixonada alegria
Vem-me tornar lua cheia
Silente no céu, nua estrela
Escuta meu amor: Vem!

Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 14/11/2006
Código do texto: T291126
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Maria Petronilho
Almada - Setúbal - Portugal, 64 anos
1238 textos (130535 leituras)
60 áudios (14347 audições)
9 e-livros (5156 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:52)
Maria Petronilho

Site do Escritor