Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Serenata

Num cruzeiro coloquei minha fantasia
E no cruzeiro sobre as águas do mar;
- A seguir, com as mãos as ondas abri,
Para naufragar no mar pus minha fantasia.

Encontram-se agora moldadas minhas mãos
Do azul entreaberto das ondas a brilhar,
E dos meus dedos a cor que lentamente flui
Nas areias desertas deixam multicores o olhar.

Ao longe a brisa  vem chegando alegre,
Ao frio  à noite se curva de modo obediente;
Vai morrendo embaixo da água sem explicação
Dentro de um cruzeiro, minha fantasia...

Enquanto foi preciso chorar chorarei,
Para fazer com que a água aumentasse,
O meu cruzeiro a profundeza alcançou
Para que o meu sonho de esperança continuasse.

Tudo poderá estar primoroso; depois,
Águas distribuídas, praia escorregadiça,
Quais as pedras meus olhos infrutíferos
E as minhas mãos agora patidas.
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 14/11/2006
Reeditado em 14/11/2006
Código do texto: T291171
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3128 textos (79564 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:34)
R J Cardoso