Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALTRUÍSMO

Galho de meus cedros altos e fecundos
A flor partir permite! Que o momento, ao desatá-la,
No protótipo de crepúsculo e de albas a gira
Onde cada fadário roda e ansia.

Deixa partir! Ser ombros e braços a deixa, espaço,
Cadência, caricatura, melodia incondicional,
Readquirindo e oferecendo a associação, “alastração”
Que, em vai e vem, se nota, e classifica, e ouve.

Por conhecer o que é arruinar-se pondero-te.
Das três-marias da essência tenho conhecimento.
E a clandestina oblação da sua progênie imatura,
Que numa precisa fragrância dura e acredita.

No  interminável abandono deixei cair
Tudo que apresentei na minha fantasia.
Era a fina flor dos momentos cítricos.
Oferecida à brisa, inicialmente, por onde caminha?...
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 15/11/2006
Reeditado em 16/11/2006
Código do texto: T292356
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3128 textos (79545 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:28)
R J Cardoso