Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vertigem




Rog’ao dia, à noite, ao ano, às estações,
à hora, e’o tempo, e a terra, e’os pós, e’os céus,
e’o lugar, por ond’eu vi os olhos teus
pela primeira vez, e’os corações

qu’olharam outror’às minhas canções,
e’o sol que fugur’estes sonhos meus
adornados agora por vis breus
e esperança de chuv’em emoções,

rog’ao destino, e’os ventos, e orações
de frescas brisas, e da areia os véus
de dureza e justiça, e a lua, e à’teus
temas da’scuridade, e a essas nações

que de norte a sul tem os seus brasões,
e’os astros, e’os cometas, e’os romeus
que antes amaram, e’o ar, e’o som, e a ilhéus
corações puros, ledos, e chorões,

feitos d’austeridade, e às ilusões
que abalam-me e tonteiam apogeus
de minhas razões, e a contos de Orpheus
tão infinitos quant’às suas paixões,

e as folhas e matérias, e a’flições
de nossas verdes frondes, e’o afã, e’os réus
deste vast’ universo,  e’nfim, aos teus
olhos de amor que me são inspirações...

               
Aprendiz
Enviado por Aprendiz em 16/11/2006
Código do texto: T292521
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aprendiz
São Paulo - São Paulo - Brasil, 31 anos
40 textos (1470 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:19)
Aprendiz