Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Preso

Preso

A tarde se arrasta lentamente, a areia escorre suavemente pela ampulheta.
O sentimentos lutam heroicamente contra as nuvens que insistem em maquiar a luz.
Seus rastros se perdem em trilhas, verdas escondidas pela natureza que retoma seu espaço.
Seu perfume já se perdeu em jardins sombrios.
As tintas esmaecem, tornam-se tons pastéis. O quadro , mera natureza morta.
Preciso aceitar que você é passado e não vive mais aqui, em mim ..
Minha luta em te manter é vã e insana, completamente inglória.
As horas passam, os dias e noites se alternam e a vida permanece no limbo, criogenizada.
Preciso libertar meu presente, que se torna inexistente do meu passado que se arrasta, doentio, preso em porões de lembranças que torturadas machucam e não se libertam dos grilhões. Permanecem insistindo e persistindo em me açoitar ...

Leonardo Andrade
Leonardo Andrade
Enviado por Leonardo Andrade em 16/11/2006
Código do texto: T292780

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leonardo Andrade
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1568 textos (71179 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:36)
Leonardo Andrade