Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ária ao amor

Jamais eu tivera ouvido
Palavras tão pulcras:
Tocou-me o rosto a brisa
E depois teu coração.

Levou o vocábulo,
Sem levar a acepção.

A acepção está retida
Na face com que me olho,
Neste atrapalhado anseio
Que te abraça demente,
Na minha alegria pendida
Nesse toque plangente.

Jamais alguém viu alguém
Que o amor deixasse tão infeliz.
Essa infelicidade não notou,
E que ela nota eu bem sei...
Se aquela mesma brisa também
Cerrou teus olhos eu juro: não sei.
   
 
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 17/11/2006
Reeditado em 17/11/2006
Código do texto: T293619
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3128 textos (79546 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:59)
R J Cardoso