Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amante

                                          Amante










Quando a bruma se levanta
E o dia se veste de cinzenta tristeza
No jardim de sempre onde cantam os rouxinóis
Continuará a brilhar a luz
Irradiada pela tua fronte
Ó Vénus condescendente
Do meu Olimpo.

Continuará como sempre a ser um sol
Brilhante e quente como o verão escaldante
Essa força que te vem do coração
Semelhante a um sonho puramente delirante.

Alucinado pela intensidade do teu brilho
Consagração e pujança do amor
Percorro radiante esse caminho
Que leva ao altar em teu louvor.

E sendo tu a mentira e a verdade
O bem e o mal na alegria e na tristeza
És em harmoniosa simplicidade
A simbiose perfeita da natureza.



Moisés Salgado
alestedoparaiso
Enviado por alestedoparaiso em 17/11/2006
Código do texto: T294115

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
alestedoparaiso
Portugal
209 textos (4174 leituras)
38 áudios (1068 audições)
2 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 14:02)
alestedoparaiso