Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LAÇOS

Minha esperança seja qual for esta perdida
Enlouquecido escutei a voz do coração
Mergulhei numa paixão proibida
E hoje com os olhos molhados me peço perdão
Por sofrer em vão
Lamento por ter vivido uma grande ilusão
Por ter colocado você em meu pensamento
Restaram-me apenas receios
Para preencher os vagos espaços
Dos meus inúteis anseios
Frágeis, tão frágeis que caíram aos pedaços.

 Tão de repente em teus braços
Senti o meu peito ser cortado
Tentei prender-me em teus laços
Mas o meu sangue correu desatado
Meu amor tão simples e ensangüentado
Pela lembrança dos teus beijos
Esvaiu-se tão desesperado
Que não pude conter meus desejos
Hoje enxugo as lágrimas que chorei
Tento encher novamente o meu peito oco
Lembrando-me do muito que te amei
Pouco a pouco.

Escritor e Mestre Jailson Santos
Jailson Santos
Enviado por Jailson Santos em 20/11/2006
Código do texto: T296081

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jailson Santos
Salvador - Bahia - Brasil
46 textos (2390 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:44)
Jailson Santos