Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0890 - Guardei de ti



 

 

Guardei alguns restos de ti

debaixo de um pouco de sonho,

deixei exposto meu destino, minha vida,

siga as marcas do meu corpo,

tenho um músculo endurecido no peito

e um caminho apagado pelo tempo.

 

 

 

Guardei de ti um pouco de saudade,

uma promessa mal pronunciada,

de tristes, muitas noites,

restos de sonhos que se perderam,

sem saída, fechei as portas do tempo,

assisti desbotar os desenhos de felicidade.

 

 

 

Guardei de ti poucas lembranças,

bilhetes que colei no espelho,

algumas roupas impregnadas de perfume,

uma oração que por ti pedia proteção,

o gosto daquele último beijo,

o som da porta batendo misturado ao adeus.

 

 

 

Guardei o brilho que refletiu dos meus olhos,

os carinhos que imaginei lhe oferecer,

apaguei o sorriso da minha boca,

abafei o fogo da paixão que queimava,

tomei milhares de comprimidos para dor,

nada guardei de ti, de mim, guardei teu amor.

 

 

 

21/11/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 21/11/2006
Código do texto: T297377
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116245 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:44)
Caio Lucas