Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PERDOE-ME

Não há palavras para expressar minh’alma calada
Ás vezes passo noites em claro varando as madrugadas
Lembrando-me de cenas amarguradas
Em minh’alma tristeza, tristeza e mais nada.

Escrevo tranqüilo e choro
Arrasto minh’alma no pó
Peço socorro, imploro.
Mas em minh’alma tristezas, tristezas e só...

Tento me acalmar e me desespero
Perdoe-me se eu disser que te quero
Não sei se isto me traz alegria ou descontentamento

Perdoe-me por sentir este sentimento
Que me deixa assim tão descontente
Perdoe-me se eu te amei tão de repente.

Escritor e Mestre Jailson Santos
Jailson Santos
Enviado por Jailson Santos em 22/11/2006
Código do texto: T297832

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jailson Santos
Salvador - Bahia - Brasil
46 textos (2390 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 17:56)
Jailson Santos