Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Razões do Coração

Diante do perigo iminente do surto,
Pus-me a escrever versos no escuro.
No escuro do meu coração,
Onde não tem vez a razão.

Razão tosca, boba, tola,
Que insiste em me fazer de trouxa.
Mas não caio nessa não,
Nas armadilhas do coração.

E assim fui rimando,
Cantando e brincando.
Bem sei que são versos infantis,
Mas não chegam a ser pueris.

Quisera eu, um dia,
ter a sabedoria de um tolo que diz: amo-te!
a ter a ignorância do sábio, que diz: engano-te!


São Paulo, em um dia quente do inverno de 2006.
Bruna Pattiê
Enviado por Bruna Pattiê em 22/11/2006
Reeditado em 03/08/2007
Código do texto: T298031

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome da autora - Bruna Pattiê). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Bruna Pattiê
São Paulo - São Paulo - Brasil, 34 anos
150 textos (12754 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 14:07)
Bruna Pattiê