Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Luz Anunciada


 
Era tanta luz que dela emanava
que a tomava, envolvia, purificava,
e era tão forte a luz que nela se avistava
que perdeu sua força na luz que abraçava.

Luz que era luz e mais nada.

Era luz que nada iluminava,
luz que seu amor próprio recriava,
era tanta luz que não se via mais nada
e na sombra renascida, nova luz esperava.

Luz que a si mesma confiava.

Ah... Que tanta luz emanava,
se não fosse em sombras tão sonhada,
pudera ao menos uma vez ser anunciada
pelos destroços do espírito que ainda buscava.

Luz de força infinita.

Forte luz que tentava todos os dias,
pois, vazia em si, alimentava sombras tardias,
na cruel incerteza, emanava brilho sem magia
buscando amparo nas sombras de uma noite fria.

Luz que não acreditava.

E era tanta a luz que de si fluía,
luz que ensaiava a vida que viria
e tamanha era a alegria no pranto que partia
que o velho abraçou o novo na nova luz que refletia.
 
Luz sem vida que a própria vida encontrava.

05/11/2006
Aisha
Enviado por Aisha em 22/11/2006
Código do texto: T298397
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aisha
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 50 anos
791 textos (35174 leituras)
1 e-livros (57 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:44)
Aisha