Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO ADIANTA RECLAMAR

Já não adianta reclamar
que nada dá certo,
lamentar que o momento que passo,
trouxe dias incertos.

Enunciar os efeitos
deste estado agora, seria
como gritar no deserto.

E pensar que houve tempo,
muito e suficiente,
para despertar de uma fábula
inconsistente e sem vida.

Desprezei a voz da razão,
não observei que as fontes
do oásis para onde fui transportado,
estavam secas, não havia reflexo
das estrelas.

Deixe de atentar também,
 para a ausência de vegetação,
não havia como buscar sombras
para abrandar o cansaço do viajor...

Não havia nessa falsa alegria,
alguma magia para o deleite
de alguém ávido de amor...

Ah, que amor encontrei!
Braços vazios de carinhos,
braços que não sabiam apertar..

Lábios mirrados pela falta de apego,
sem a cor do rubi,
lábios incapazes de dizer
bem baixinho, eu te amo.

Assim, como cego, fui inumado
pelas areias escaldantes do
júbilo do embuste dos sentidos,
então...,  já não adianta mais reclamar.




Wil
Enviado por Wil em 24/11/2006
Código do texto: T300013
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 81 anos
2623 textos (84610 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:20)
Wil