Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tão mulher!

Tão mulher assim,
de repente enfim,
nossos corpos nus se amaram
como dois perfeitos sábios,
folheando a vida,
descobrindo o sexo no frescor do mar.

Que nos olhava em foco,
escolhendo a foto
que melhor guardasse aquele momento
de suor e graça
na emoção da raça
união distinta em forma de canção.

Que o cantor murmura no silêncio novo
de um novo amanhã que viola ouvidos
- beijo teu umbigo -
subindo paredes
alcançando a lua que se perde ao léu
qual nos observa
delata-nos o céu.

E a gente ama
se procura
e a chama arde dentro o peito, coração direito,
bate unido o grito de calor e paz
desse mundo louco somos poesia
alegria escrita
na versão do tempo
em confissões de amor...
Nel de Moraes
Enviado por Nel de Moraes em 01/07/2005
Reeditado em 02/07/2005
Código do texto: T30010

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site www.neldemoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nel de Moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
407 textos (351726 leituras)
2 e-livros (297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:12)
Nel de Moraes