Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sempre mais.








Ainda que a minha sombra
não tenha tomado
a altura do meu corpo
disparei os meus sentimentos
na direção do sol ardente.
Naquela tarde de setembro
concentrando os meus pensamentos
queria porque queria me purificar
queimando naquele momento
o negativo, que de mim
tentava se apoderar.
acho que sou louco...
Gosto de brilhar
e não dou asas ao desgosto.
Que seja de mim
feita uma obra
não é efêmero
o que sinto pelo mundo.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 25/11/2006
Código do texto: T301279
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
722 textos (26307 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:36)
Condor Azul