Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DOCE VENENO

Sou tão doce como o mel
E quem prova costuma viciar
Ao meu lado se sentem no céu
E de lá não querem mais voltar

Sou assim como fina bebida
Que se prova de vagar
Sou como das melhores cozinhas comida
Que se degusta com os olhos e o paladar

Chego sempre com o sereno
Em noites frias e de luar
Chamam-me Doce Veneno
Que alucina, mas não pode matar...

LoucaporPoesia
Enviado por LoucaporPoesia em 26/11/2006
Código do texto: T301658

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (LoucaporPoesia). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
LoucaporPoesia
Casimiro de Abreu - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
524 textos (104804 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:52)
LoucaporPoesia