Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poemas...

Vou sulcando a tez da folha
com o premer da pena,
imprimindo minh'alma,
a exprimir sentimentos...
Vou sulcando a terra branca,
e com as pontas dos dedos
vou semendo poemas...
E o que nascer daí,
sentimento, pensamento, incertezas,
será apenas o corpo da planta,
que os olhares alheios,
farão crescer ou morrer!
Meus poemas in branco
vão sendo refletidos
pelos olhares d'outros,
e assumindo outras cores...
E se tingirem-se de rubra cor,
será d'outros corações,
d'outras mentes,
d'outros sentires,
d'outra saudade de amor!
Se refletirem o sol n'outras paragens,
meus poemas in branco leito,
serão espelhos para outras almas,
e para as luzes em seu seio...
E assim vão se tocando almas,
amores escondidos em outros peitos,
as lágrimas em outros olhos,
que tem em comum uma só nascente...
Sentimentos!

Edvaldo Rosa
26/11/2006
WWW.SACPAIXAO.NET

Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 26/11/2006
Reeditado em 28/11/2006
Código do texto: T302032
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
1727 textos (173661 leituras)
23 áudios (10645 audições)
35 e-livros (8977 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:03)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor