Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

inveja

tenho inveja de mim
porque hoje não sei escrever
como te escrevia
meu palavreado é ruim
meu texto nem tangencia
o que ele pretende dizer

sinto em mim fenecer
o resto de alguma magia
que tento em vão resgatar
no intuito de te alegrar
como eu sempre fazia
quando sabia escrever

nunca pra mim escrever
foi uma febre ou mania
queria era que o coração
ficasse na obrigação
de não se omitir ou reter
aquilo que revelaria

e hoje até faço igual
ou penso que tento e consigo
mas sei que não sentes o mesmo
porque gostas mais de torresmo
do que daquilo que te digo
o que considero normal

pois sei que sou fruto maduro
perto de apodrecer
e ser comido pela terra
onde a vida se encerra
pra que depois volte mais puro
sabendo de novo escrever


Rio, 23/11/2006
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 27/11/2006
Código do texto: T302613

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144501 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:10)