Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA DE PÁSCOA.

 

 

Para a minha Joesa: Um coelhinho.

 

 

Tu és a minha rima perfeita e preferida,

Para a feitura de um poema a surgir.

O teu nome foi fundido na minha vida,

Muito antes de o teu complexo existir.

Por isso, minha linda e doce Joesa:

O mar está presente em teus olhos.

As tuas unhas são de algas. Que beleza!

Tens marulhar de ondas em abrolhos.

Branca é a espuma que te reveste,

Com cheiro e presença linda de mar.

A negra cabeleira com que te veste,

É o meu lindo sonho, só pra te amar.

JOESA: É composição de água e sal,

Substâncias que fácil se misturam.

Só o amor faltou, não era meu igual.

Assim mesmo, chegaste!

Como duram os nossos amores,

Poemas de horas,

Feitinhos, prontos para a gente amar,

Na distância e na ausência que chora,

No meu peito mui sofrido a lamentar.

Tangendo por dentro a todo o instante.

Menina! Tens aroma de doce amora,

Silvestre, como é feito o meu amor,

Verdadeiro, puro e muito equilibrante.

Adoro-te, minha crespa, marinha flor.

Tu serás a minha poesia, daqui por diante!

 

Eráclito Alírio

 

 

 

 

 

Eráclito Alírio da silveira
Enviado por Eráclito Alírio da silveira em 27/11/2006
Código do texto: T302633
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eráclito Alírio da silveira
Imaruí - Santa Catarina - Brasil, 74 anos
889 textos (135248 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:28)
Eráclito Alírio da silveira