Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANDO EU TE OLHO.

 

 

Joesa,

 

 

 

Que coisa mais linda!

Quão bonitos são os teus olhos!

Debaixo dessas pretas sobrancelhas.

Lindos, infindáveis a me fitar.

Quão bonitos são os teus pequenos lábios!

Dois semi parênteses de silvestres pitangas.

E os teus dentes: são de brancas miçangas,

Intermitentes e insistentes a brilhar.

E o teu sorriso mais do que puro,

Já vistos por esse pai andante.

Que se alimenta da tua saudosa sombra.

Simplesmente minha menina, eu te juro!

Que foi só um pouquinho, apenas um instante,

O teu sorriso inocente mais que singelo,

Escondendo mil e um desejos e mistérios.

Quero eu minha menina, e assim espero,

Que tu sorrias por toda a vida doravante.

 

 

Eráclito Alírio

 

 

 

Eráclito Alírio da silveira
Enviado por Eráclito Alírio da silveira em 27/11/2006
Reeditado em 12/09/2007
Código do texto: T302634
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eráclito Alírio da silveira
Imaruí - Santa Catarina - Brasil, 74 anos
889 textos (135298 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:51)
Eráclito Alírio da silveira