Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ROSA SIDERAL GERADA.

 

 

 

Geratriz, vejo-te nos olhos de Joesa,

Contudo, ali não estou presente.

De ti há uma forte predominância,

Visível de antigos sonhos.

Mendel, talvez deva explicar,

A genética e sinuosa escadinha

Que ainda não vejo.

No entanto, existe a esperança,

De com o tempo que se fará,

Alguns vestígios de genes meus,

Escondidos deveras em potencial.

A explodirem de forma profusa,

Quem sabe em gnose filosofal.

Mas eu vou perseverante esperar,

A aurora rubra desse brasão,

Rutilado no sêmen gerador,

Um clone gêmeo de amor.

Esperarei quieto e calado,

Nela a súbita sombra de mim.

Um contágio transcendente e belo,

Que se fará sempre presente,

Em legitima sinopse de Rosa Sideral.

 

Eráclito Alírio

 

Eráclito Alírio da silveira
Enviado por Eráclito Alírio da silveira em 27/11/2006
Código do texto: T302639
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eráclito Alírio da silveira
Imaruí - Santa Catarina - Brasil, 74 anos
889 textos (135297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 13:02)
Eráclito Alírio da silveira