Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0903 - Despedida e tango




Pensei em voltar da metade do caminho,
então parei em uma esquina,
voltei à lembrança pra minha história,
dias que pensei existir amor,
assim como pensei que eu existia pra você.


Ela era minha, acreditei até ontem,
jamais imaginei acordar tão cedo deste sonho.
Fui feliz sozinho? Talvez, agora sei.
Não preciso de mais tempestades,
talvez um dia volte, não por este caminho,
nem para esta música ou para esta mulher.


O amor prometeu não doer muito,
caminho agora montanhas, que antes eram céu,
é como seguirei por alguns dias mais,
experimento sentimentos altos e baixos, ou nenhum,
preciso de alguém que me pare e faça apaixonar.


Onde quer que eu vá vejo o fim,
o mundo que um dia ela prometeu,
o tango depois da meia noite, o vinho,
o bilhete que amanheceu em cima da cama vazia.


Saberei um dia se foi amor de sua parte,
não deixarei que meu amor desapareça,
jamais irei cair, se cair, voltarei outras vezes,
não por você, não pela música, o corpo,
nem as mãos apoiando firmes e falsas em meus ombros.


Não teremos mais um ao outro junto neste tango,
deixei você ir do meu coração a meia-noite,
quando a música parou, a luz apagou, dentro e fora,
no peito apenas ficou a saudade, as promessas
e nada mais significa amor, perdeu, me perdi.


29/11/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 29/11/2006
Código do texto: T304917
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116251 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:41)
Caio Lucas