Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor Dialogado entre poeta e poetisa



* Poetisa você quer me matar?

Oh! meu doce amor de alma nobre,
não sendo pobre, a alma que se abriga em meu peito
busca em ti, poeta de direito
inspiração para duetar, com efeito,
como te matar, luz de minha vida poética
seria mais que crime seria fraudar a ética

* Não sabe que tenho um coração carente?

Sei, meu poeta amado, o meu também o é
não te tenho a meu lado, mas tua luz
enche meu coração de fé
a carência que nos infesta
é sina de poeta e trovador
mesmo tendo um coração em festa
cisma em sentir dor!

* Obrigado por enfeitar meus versos com sua linda poesia.


A gratidão das tuas palavras é a minha também
pois invado teus escritos e tu
ainda diz-me amém!
meus enfeites são pedaços da alma
que a ti vou ofertando,
pois sei que ao mesmo tempo
de ti , amor vou ganhando...

*Amo-te muito.

Este amor é correspondido
porque nasceu da amizade
e também querido amigo,
tenho contigo, muita afinidade
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 29/11/2006
Código do texto: T305029

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (916670 leituras)
16 áudios (8882 audições)
311 e-livros (34109 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:52)
Denise Severgnini